O solo, recurso sustentável para a bioeconomia

A bioeconomia é definida como a produção sustentável de biomassa para aumentar sua utilização em diferentes setores económicos e sociais. O objetivo é reduzir os efeitos das mudanças climáticas, bem como o uso de matérias-primas fósseis. Desta forma, destina-se a otimizar o valor da biomassa e a contribuição dos serviços ecossistêmicos para a economia.

O solo é o pilar fundamental de uma economia circular com baixo teor de carbono não baseado em produtos de origem fóssil. Portanto, para compartilhar o conhecimento gerado neste assunto, para debater o que sabemos, para explorar as oportunidades oferecidas por esta nova economia e para mostrar os desafios que a sociedade enfrenta neste novo quadro, será o objetivo deste Congresso. A bioeconomia procura produzir mais com menos; procura produzir sem prejudicar o meio ambiente; procura produzir usando inteligentemente o território; procura produzir para alcançar o bem-estar da sociedade. O solo é o suporte e garante desta nova era.

 

Sessões:

Uso sustentável dos solos: intensificação sustentável da produção agrofloresta.
Função hidrológica dos solos.
O papel do solo na adaptação e mitigação das mudanças climáticas.
Proteção e recuperação de solos.
Solos e sociedade.
Serviços de ecossistemas do solo.
Génesis e classificação do solo.
Contribuição da ciência do solo para a criação de políticas.

Informação:

Sede: Centro Ignacio Mª Barriola, UPV / EHU, Donostia-San Sebastián
Datas: 20 a 22 de junho de 2018
Prazo para envio de resumos: 14 de março de 2018